Cuiabá, 15 de Junho de 2024

icon facebook icon instagram icon twitter icon whatsapp

Variedades Terça-feira, 07 de Maio de 2024, 09:16 - A | A

Terça-feira, 07 de Maio de 2024, 09h:16 - A | A

QUATRO DIAS ILHADOS

Pivetta diz que família sofreu com enchente: “Vivemos agonia”

Vice-governador é natural do Rio Grande do Sul e detalhou desespero em busca de notícias de parentes

Midianews

O vice-governador Otaviano Pivetta (Republicanos) contou que parte da família sofreu com as fortes chuvas que atingiram o Rio Grande do Sul e chegaram a ficar “ilhados” por quatro dias em um hotel. “Vivemos essa agonia”, disse. 

Pivetta é natural do Rio Grande Sul e possui familiares em Porto Alegre (RS). Conforme ele, no último dia 30, alguns dos familiares foram fazer procedimentos de Saúde em uma cidade ao norte do Estado. 

Eles transitavam pela BR-386, quando se depararam com uma ponte no município de Lajeado tomada pelas águas das chuvas.  

“Tiveram que retornar e entrar na cidade de Encantado para dormir. Durante a noite, a chuvarada não parou, isolou Encantado do resto do Rio Grande e eles não conseguiram sequer sair do Hotel”, disse.

“Eles ficaram quatro dias dentro do hotel esperando a água baixar para poder voltar para encontrar o restante da minha família”, emendou. 

Pivetta contou sobre o episódio em reunião no Palácio Paiaguás, nesta segunda-feira (6), em que o Governo do Estado anunciou que irá doar R$ 50 milhões ao Rio Grande do Sul para obras emergenciais. 

Sem contato com os familiares e com as primeiras noticias dos desastres nas cidades da Grande Porto Alegre, o vice-governador disse que entrou em desespero e recorreu a polícia do Estado em que nasceu. 

Conseguimos falar por telefone. Tive que pedir ajuda da Polícia para localizá-los e termos notícias”, disse. 

“Para nós que não tivemos nenhum dano já foi sofrido, imagina para as pessoas que perderam uma vida, perderam todos os bens, casa... É um cena que nunca sonhei que iria ver na vida”, emendou. 

O desastre 

A Defesa Civil do Rio Grande do Sul divulgou, no início desta tarde, que subiu para 364 os municípios atingidos pelas fortes chuvas na região, afetando 873.275 pessoas.  

Até o momento, foram confirmadas 83 mortes e há mais quatro em investigação, além de 291 pessoas feridas no estado. 

Mato Grosso mandou ao estado, na última sexta-feira (3), equipes do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) e do Corpo de Bombeiros Militar (CBMMT) para auxiliar nas operações de busca e resgate na região.

Comente esta notícia

Av. Brasil, 107-W

Cuiabá/MT

(65) 99962-8586

[email protected]