Cuiabá, 21 de Maio de 2024

icon facebook icon instagram icon twitter icon whatsapp

Esporte Quarta-feira, 29 de Novembro de 2023, 08:48 - A | A

Quarta-feira, 29 de Novembro de 2023, 08h:48 - A | A

Escapou?

Corinthians brinca com fogo por três minutos, mas ganha alívio no Brasileirão

Começo ruim em São Januário quase custou caro, mas a virada contra o Vasco pode salvar o Alvinegro do rebaixamento

Por Arthur Sandes — São Paulo

cor.jpg

Corinthians teve jogo de alta tensão, mas saiu do Rio aliviado — Foto: André Durão

Quem quiser pode até chamar de goleada, mas foi um sufoco em São Januário. Um gol do Vasco aos três minutos fez o corintiano temer pelo pior, e tudo ficou por um fio, mas o Corinthians teve Ángel Romero e cabeça no lugar para vencer de virada por 4 a 2, nesta terça-feira, e respirar um pouco mais aliviado no Brasileirão.

O jogo em São Januário foi um resumo quase perfeito da própria campanha do Corinthians no Brasileirão: tudo fica a um detalhe de dar errado para só depois o time reagir e minimamente fazer dar certo. O Alvinegro flertou com a derrota para o Vasco mais ou menos como flertou com a briga contra o rebaixamento por 36 rodadas.

– Mesmo que a gente quisesse apagar o resultado do último jogo, ele estaria presente em alguns momentos do jogo. E esteve presente nos primeiros momentos do jogo: a gente cedeu espaço, o Vasco rodou a bola, e não conseguimos pressionar. A gente sofreu um pouco até entender como o adversário pretendia atacar – admitiu Mano Menezes na entrevista que deu depois da virada.

Em campo, o Corinthians entrou desligado de novo e esteve duas vezes atrás no placar. Marcou de longe e mal, principalmente no primeiro tempo, permitindo cruzamentos demais mesmo estabelecido na defesa. Os dois gols sofridos em 25 minutos fizeram lembrar do Bahia, mas desta vez o Alvinegro conseguiu reagir.

O nome do jogo foi Ángel Romero, que fez dois gols nos momentos em que o Corinthians esteve mais frágil no jogo, no primeiro tempo. Aliás, dois gols parecidos, desviando de cabeça dentro da área, mais ou menos como já havia sido contra o Grêmio. O paraguaio marcou quatro dos últimos seis gols que o Timão fez fora de casa.

Coletivamente, Mano Menezes desfez o esquema de três zagueiros que tinha colapsado contra o Bahia. Preferiu reforçar o meio-campo com Gabriel Moscardo, que foi mal até o intervalo, mas depois compensou com um gol bonito. Na reta final, Mano voltou com três zagueiros para fechar o time.

A pressão do Vasco na reta final foi mais de urgência do que de estratégia, e o Corinthians se manteve firme, rebatendo cruzamentos seguidos. Um ou outro levou perigo, mas o risco saiu barato quando Matheus Araújo e Giovane definiram tudo já nos acréscimos.

A virada no Rio deixa o Corinthians aliviado, mas não com a vida resolvida. Com 47 pontos, abre seis do 17º colocado Bahia, cinco do próprio Vasco da Gama e por isso fica a dois pontos de garantir sua vaga na próxima Série A. O próximo compromisso é em casa contra o Internacional, no sábado.

O contexto é mais ou menos como aquele da vitória sobre o Grêmio em Porto Alegre, há duas semanas: a permanência parece encaminhada, mas volta a estar sob risco se os concorrentes continuarem pontuando. Bahia, Santos e Cruzeiro jogam nesta quarta-feira.

 

 

Comente esta notícia

Av. Brasil, 107-W

Cuiabá/MT

(65) 99962-8586

[email protected]