Cuiabá, 17 de Maio de 2024

icon facebook icon instagram icon twitter icon whatsapp

Variedades Quinta-feira, 16 de Maio de 2024, 08:52 - A | A

Quinta-feira, 16 de Maio de 2024, 08h:52 - A | A

Aedes aegypti

Abril foi o mês com maior número de casos de dengue em MT desde o início do ano

O estado já contabiliza mais de 29 mil casos da doença. A média é de 216 casos por dia e nove casos por hora.

Por g1 MT

Em Mato Grosso, abril foi o mês com o maior número de casos registrados por dengue desde janeiro de 2024. Segundo os dados do Ministério da Saúde, o estado já contabiliza mais de 29 mil casos prováveis da doença. A média é de 216 casos por dia e nove casos por hora.

O levantamento mostrou que abril deste ano foi o mês com mais casos registrados, cerca de 9,5 mil. Em comparação com o início de 2023, todos os meses de 2024 registraram mais casos de dengue.

Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, não há nenhum estado brasileiro com tendência de aumento de casos de dengue, já que Maranhão e Mato Grosso registram tendência de estabilidade de casos da doença, e todas as demais unidades da federação apresentam tendência de queda.

No boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do estado (SES-MT) no início de maio, Mato Grosso registrou 12 mortes por dengue e outras cinco estão sendo investigadas.

Faixa etária mais afetada

Dos pacientes com dengue, 54% são mulheres e a doença tem sido observada com mais frequência entre as que têm idade entre 20 e 29 anos.

Orientações à população

A dengue causa febre alta e repentina, dores no corpo, manchas vermelhas na pele, vômito e diarreia, resultando em desidratação.

Ao apresentar algum desses sintomas, o morador deve procurar uma das unidades de saúde da cidade para atendimento médico, segundo a Secretaria de Saúde.

Existe remédio para dengue?

Embora a dengue não tenha um medicamento específico, há uma série de medidas clínicas que podem evitar o agravamento e óbito, se feitas a tempo. Por isso, é preciso ficar atento aos sinais de alarme. São eles:

Dor abdominal

Muitos vômitos

Algum sinal de sangramento (gengiva, por exemplo)

Menstruação em maior volume, no caso das mulheres

Sensação de desmaio

Veja algumas das medidas de prevenção:

- utilize telas de proteção com buracos de, no máximo, 1,5 milímetros nas janelas de casa;
- deixe as portas e janelas fechadas, principalmente nos períodos do nascer e do pôr do sol;
- mantenha o terreno limpo e livre de materiais ou entulhos que possam ser criadouros;
- tampe os tonéis e caixas d’água;
- mantenha as calhas limpas;
- deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;
- mantenha lixeiras bem tampadas;
- deixe ralos limpos e com aplicação de tela;
- limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia;
- limpe com escova ou bucha os potes de água para animais;
- limpe todos os acessórios de decoração que ficam fora de casa e evite o acúmulo de água em pneus e calhas;
- coloque repelentes elétricos próximos às janelas (o uso é contraindicado para pessoas alérgicas);
- velas ou difusores de essência de citronela também podem ser usados;
- evite produtos de higiene com perfume porque podem atrair insetos;
- retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa.

Comente esta notícia

Av. Brasil, 107-W

Cuiabá/MT

(65) 99962-8586

[email protected]