Cuiabá, 20 de Junho de 2024

icon facebook icon instagram icon twitter icon whatsapp

Política Quinta-feira, 07 de Março de 2024, 15:19 - A | A

Quinta-feira, 07 de Março de 2024, 15h:19 - A | A

VENDA DO VLT

Mendes: negociação com Bahia pode evitar anos de briga judicial

O Governo do Estado tenta vender vagões por R$ 1,2 bilhão; as negociações são intermediadas pelo TCU

Por Midianews

O governador Mauro Mendes (União) afirmou que caso as negociações de venda dos vagões do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) para o Governo da Bahia deem certo, o Estado poderá evitar anos de briga judicial.

“O Governo do Estado entrou na Justiça para receber o dinheiro de volta. Entretanto, se encontrarmos uma solução negociada é melhor, porque não vamos ficar 20, 30 anos brigando na Justiça”, disse.

“Não é pouco comum ter ações, principalmente de grande vulto, que demoram décadas na Justiça brasileira. Se encontrarmos uma solução negociada, melhor para todo mundo”, completou. 

O Governo de Mato Grosso tenta vender os 40 vagões do VLT ao Governo da Bahia por um preço de R$ 1,2 bilhão.

As negociações entre as gestões tiveram início no ano passado e são intermediadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU). 

Segundo publicação, porém, a proposta do governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues (PT), é de R$ 600 milhões pelos trens do modal. 

Segundo Mendes, o secretário de Estado de Fazenda de Mato Grosso, Rogério Gallo, estaria liderando as negociações com a Bahia. Porém, ainda não houve consenso entre as partes. 

Elefante branco 

Os trens foram adquiridos em 2013, visando a utilização no VLT que ligaria os municípios de Cuiabá e Várzea Grande, em uma das centenas de obras no país que estavam sendo preparadas para a Copa do Mundo de 2014. 

O projeto, entretanto, nunca ficou pronto. O Governo de Mato Grosso desistiu e o substituiu pelo sistema de ônibus BRT (ônibus de trânsito rápido).  

Os vagões do VLT, então, ficaram parados em uma garagem da empresa que seria responsável pela gestão do modal.

Comente esta notícia

Av. Brasil, 107-W

Cuiabá/MT

(65) 99962-8586

[email protected]