Cuiabá, 20 de Junho de 2024

icon facebook icon instagram icon twitter icon whatsapp

Política Quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2024, 05:18 - A | A

Quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2024, 05h:18 - A | A

LICENÇAS AMBIENTAIS

Fávaro se reúne com ministro e garante desafios superados para obras de rodovias

O ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro (PSD), se reuniu com o ministro dos Transportes, Renan Filho, nesta terça-feira (20) para tratar sobre a BR-242, que deve ligar a BR-163 à BR-158 entre Santiago do Norte (520 km de Cuiabá) e Querência (945 km de Cuiabá). Em conversas anteriores, o licenciamento ambiental era um empecilho para o início das obras, no entanto, segundo Fávaro, os desafios foram superados. 

“O desafio do licenciamento das rodovias BR-242 e 158 do componente indígena foram totalmente superados. Um ganho histórico. Quem apostava contra perdeu. Nós estamos conseguindo realizar o licenciamento, também a questão do Iphan, superada. Está tudo ficando pronto e nos próximos dias o Ibama dará a licença e o Renan já pode dar a ordem de serviço”, comemorou o ministro. 

De acordo com Renan Filho, a partir da ordem de serviço, os primeiros 100 km da BR-242 poderão começar a ser construídos, além de mais 90 km na BR-158, que já tem a ordem de serviço de 12 km.

“Estamos apenas aguardando a decisão do órgão ambiental e teremos condições de dar a ordem de serviço para mais 90 km na BR-158 e para 100 km na BR-242. Só essas duas obras serão algo em torno de R$ 700 e 800 milhões. Isso impulsionará o investimento no estado do Mato Grosso e ajudar a infraestrutura, fortalecer o agro, que é um dos principais motores da nossa economia, quando o agro cresce, ajuda o Brasil a crescer também”, disse Renan Filho. 

As obras da BR-242 serão financiadas a partir de recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal. 

Além do escoamento da safra, a obra é importante para o transporte escolar, de pacientes e o deslocamento das pessoas da região. 

Ao todo, a BR-242 tem 2.311,7 quilômetros de extensão, que vão da Bahia até Mato Grosso. Com a ligação às BRs-163 e 158, é também uma alternativa importante para o escoamento da produção tanto pelos portos do arco norte, quanto do arco sul, garantindo mais competitividade à região que é considerada a nova fronteira agrícola do país.

Comente esta notícia

Av. Brasil, 107-W

Cuiabá/MT

(65) 99962-8586

[email protected]