Cuiabá, 19 de Junho de 2024

icon facebook icon instagram icon twitter icon whatsapp

Polícia Quarta-feira, 17 de Janeiro de 2024, 14:02 - A | A

Quarta-feira, 17 de Janeiro de 2024, 14h:02 - A | A

Assassinato em Lucas do Rio Verde

Polícia Civil prende homem que matou mulher e jogou corpo em lavoura

João Ricardo
CenárioMT

A Polícia Judiciária Civil de Lucas do Rio Verde prendeu na tarde desta terça-feira (16) o homem que matou e jogou o corpo de Mayla Rafaela Martins, 22 anos, em uma lavoura de soja.

O suspeito é empresário e, de acordo com as informações policiais, foi possível chegar até ele através das características do veículo utilizado para levar o corpo até a lavoura, em uma fazenda as margens da MT-485 (Estrada da Morocó), cerca de 10 km do centro de Lucas do Rio Verde.

A Polícia Judiciária Civil de Lucas do Rio Verde prendeu na tarde desta terça-feira (16) o homem que matou e jogou o corpo de Mayla Rafaela Martins, 22 anos, em uma lavoura de soja.

O suspeito é empresário e, de acordo com as informações policiais, foi possível chegar até ele através das características do veículo utilizado para levar o corpo até a lavoura, em uma fazenda as margens da MT-485 (Estrada da Morocó), cerca de 10 km do centro de Lucas do Rio Verde.

Imagens das câmeras de segurança instaladas em pontos da cidade contribuíram para esclarecer os fatos, informou o delegado João Antônio Batista.

“Tivemos algumas informações a respeito do veículo utilizado pelo suspeito. As imagens de câmeras municipais nos deram conta de quem era o veículo e também contamos com ajuda de alguns informantes”, destacou.

Com base nas informações obtidas, a polícia iniciou as buscas ao veículo, o encontrando no pátio de um lava-a-jato, no bairro Bandeirantes.

“Evidentemente que o suspeito estava lavando o carro para tentar retirar qualquer espécie de vestígio. Ele tambem chegou a lavar a própria roupa”.

CONFESSOU

O empresário confessou o ato praticado, ao ser preso pelos investigadores.“Ele confessa o ato praticado. Ele relatou que desferiu várias facadas na vítima em virtude de uma suposta provocação. Ele tem um bar na região do bairro Bandeirantes, onde se encontrou com a vítima e após um desacerto, entraram em vias de fato o que segundo ele fala”, relatou o policial.

Mayla estava enrolada em uma piscina plástica e com sinais de violência. Os peritos criminais da Perícia Oficial e identificação Técnica (POLITEC) constataram perfurações por arma branca (tipo faca) no corpo da vítima.

O homem deve responder por crime de homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

 

 

Comente esta notícia

Av. Brasil, 107-W

Cuiabá/MT

(65) 99962-8586

[email protected]