Cuiabá, 15 de Junho de 2024

icon facebook icon instagram icon twitter icon whatsapp

Polícia Quarta-feira, 27 de Março de 2024, 17:17 - A | A

Quarta-feira, 27 de Março de 2024, 17h:17 - A | A

MEDIDORES ADULTERADOS

Operação combate furto de energia em empreendimentos turísticos no Manso

Gazeta Digital

Operação de combate ao furto de energia em empreendimentos localizados na região do Lago de Manso, foi realizada pela concessionária Energisa e pela Perícia Oficial de Identificação Técnica (Politec), nesta quarta-feira (27). A fiscalização conjunta detectou 5 medidores de energia com adulterações. 

Foram fiscalizados empreendimentos turísticos localizados na MT-351 (estrada de Manso) e em uma das marinas do lago. A fiscalização conjunta detectou 5 medidores de energia com adulterações em empreendimentos da região, sendo constatadas as fraudes. A perícia técnica do Estado acompanhou as diligências nos locais fiscalizados.

O delegado de Chapada dos Guimarães, Eugênio Rudy Jr., explica que a apuração iniciou a partir dos registros feitos pela concessionária de energia, que denunciou diversas irregularidades constatadas durante leitura do consumo de energia em medidores instalados nos empreendimentos da região do Manso. 

O furto de energia é crime previsto no artigo 155 do Código Penal, com pena de até quatro anos de prisão e multa referente a toda energia consumida e não faturada. Já a adulteração do medidor constitui crime de estelionato. 

De acordo com a concessionária Energisa Mato Grosso, a energia furtada em 2023 daria para abastecer o município de Juara, com uma população de 34,9 mil habitantes, por 17 meses. O montante de 68 GWH gerou um prejuízo de R$ 20 milhões em impostos ao estado. As ações para combater o furto de energia, conhecidos como ‘gatos’, foram realizadas pela Energisa com a parceria das forças de segurança de Mato Grosso. 

O gerente de combate a perdas da Energisa Mato Grosso, Luciano Lima, explica que a concessionária tem monitorado e realiza fiscalizações no estado para regularizar os casos de desvios e reforça que as ligações clandestinas impactam na qualidade do sistema.

Comente esta notícia

Av. Brasil, 107-W

Cuiabá/MT

(65) 99962-8586

[email protected]