Cuiabá, 25 de Julho de 2024

icon facebook icon instagram icon twitter icon whatsapp

Polícia Terça-feira, 09 de Julho de 2024, 11:10 - A | A

Terça-feira, 09 de Julho de 2024, 11h:10 - A | A

VINGANÇA EM CUIABÁ

Integrantes do CV, 6 são presos suspeitos de espancar e matar síndico

Crime aconteceu em janeiro no condomínio Chapada dos Pinhais; no total, foram 17 mandados

Rdnews

Seis pessoas foram presas nesta terça-feira (09) durante a Operação Desforço Encarregado, deflagrada pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos Automotores (Derfva) para apurar o latrocínio do síndico do condomínio Chapada dos Pinhais, Hildebland Pereira da Silva, de 35 anos, ocorrido em janeiro deste ano, em Cuiabá.

Segundo a Polícia Civil, foram cumpridos 17 mandados, sendo 11 de busca e apreensão e seis de prisão. Os agentes apreenderam armas de fogo, veículos e celulares com os suspeitos. Os suspeitos são membros do Comando Vermelho e todos têm passagens criminais, incluindo organização criminosa, roubo majorado, receptação, tráfico de drogas e corrupção de menores.

De acordo com o delegado João Paulo Firpo Fontes, responsável pelas investigações, a suspeita é de que o crime aconteceu por vingança. Hildebland era síndico no condomínio onde o principal alvo, e suspeito de ser o autor do espancamento, morava.

Uma quantia em dinheiro sumiu do apartamento do suspeito, que desconfiou do síndico e o atribuiu como culpado. “Quando a vítima comprou um veículo novo, principal suspeito, em razão de querer recuperar ou minimizar o suposto prejuízo, quis se vingar”, explica o delegado.

Hildebland foi abordado por um grupo criminoso quando voltava para casa e foi espancado. Ele teve seu carro roubado pelos suspeitos e, em seguida, foi levado até seu apartamento. Lá, os suspeitos subtraíram diversos bens, como joias de ouro e a moto da vítima. Em seguida, o balearam.

“A vítima foi brutalmente espancada, nas imagens dá para ver que estava bastante abatida, sem calçado, bastante sangue”, conta o delegado.

O síndico chegou a ser socorrido e encaminhado até o Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), onde ficou internado por mais de 20 dias, mas não resistiu. A causa da morte foi por disfunção de múltiplos órgãos devido à ação de instrumento contundente, com perfuração de diversos órgãos.

O caso segue sendo investigado pela Polícia Civil.

Comente esta notícia

Av. Brasil, 107-W

Cuiabá/MT

(65) 99962-8586

[email protected]