Cuiabá, 15 de Junho de 2024

icon facebook icon instagram icon twitter icon whatsapp

Polícia Quarta-feira, 28 de Fevereiro de 2024, 11:15 - A | A

Quarta-feira, 28 de Fevereiro de 2024, 11h:15 - A | A

RÉU POR DUPLO HOMICÍDIO

Assassino de casal, filho de Bezerra volta a ser preso em Cuiabá

A pedido do Ministério Público, Justiça revogou domiciliar de Carlos Alberto Gomes Bezerra

Midianews

A Justiça de Mato Grosso determinou, na manhã desta quarta-feira (28), que o empresário Carlos Alberto Gomes Bezerra volte a ser preso.  

Ele é réu confesso no assassinato de sua ex-companheira Thays Machado e do namorado dela Willian Cesar Moreno, em janeiro do ano passado.  

O mandado de prisão preventiva foi cumprido por agentes da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa na residência do empresário no Bairro Santa Rosa.

Carlos Alberto estava em prisão domiciliar desde novembro passado. 

Ele é filho do ex-deputado federal Carlos Bezerra (MDB). 

Conforme o mandado de prisão, Carlos Alberto descumpriu a cautelar de recolhimento domiciliar, o que "externa seu completo desprezo pelas decisões deste Juízo, demonstrando que as medidas cautelares deferidas, são inócuas para conter seu espírito transgressor". 

O Ministério Público Estadual (MPE), apontou em manifestação feita na segunda-feira (26), que o empresário foi visto fazendo compras em um supermercado em Cuiabá com seguranças armados. 

O crime 

Thays Machado Willian Moreno foram assassinado no dia 18 de janeiro, em frente ao Edifício Solar Monet, no Bairro Consil, em Cuiabá. 

As vítimas foram até o edifício, onde mora a mãe Thays, para deixar um veículo na garagem. 

Após isso, o casal saiu pela portaria para aguardar a chegada de um veículo de transporte por aplicativo, quando foi surpreendido por Carlos Alberto Gomes Bezerra, que conduzia um Renault Kwid, e passou a fazer os disparos contra o casal. Ambos morreram na calçada do edifício. 

A perícia preliminar de criminalística da Politec constatou que Thays foi atingida por três disparos, sendo dois nas costas e um na altura do quadril. 

Willian, mesmo atingido no braço esquerdo e no peito com três disparos, ainda tentou fugir do atirador, mas caiu na calçada, a poucos metros de Thays. 

Carlos Alberto fugiu da cena do crime, mas foi encontrado horas depois e confessou o assassinato. 

A determinação é da juíza Ana Graziela Vaz de Campos Alves Corrêa, da Primeira Vara Especializada de Violência Doméstica.

Comente esta notícia

Av. Brasil, 107-W

Cuiabá/MT

(65) 99962-8586

[email protected]