Cuiabá, 18 de Maio de 2024

icon facebook icon instagram icon twitter icon whatsapp

Agro Sexta-feira, 01 de Dezembro de 2023, 08:02 - A | A

Sexta-feira, 01 de Dezembro de 2023, 08h:02 - A | A

FERROVIA

Novo traçado de ferrovia que deve passar por 16 municípios é aprovado em MT

Por Agro.MT

A Secretaria Estadual de Meio Ambiente de Mato Grosso (SEMA-MT) aprovou a mudança no traçado da ferrovia estadual, na última terça-feira (28). No início de novembro, a prefeitura de Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, anulou a certidão de uso e ocupação de solo e a empresa foi proibida de continuar a obra na cidade. Com aprovação do governo, a expectativa é dar continuidade na obra.

O projeto da ferrovia está estimado em R$ 12 bilhões e promete impulsionar o agronegócio. Os trilhos da ferrovia, de mais de 700 km de extensão, vão passar por 16 municípios de Mato Grosso e conectar Rondonópolis a Lucas do Rio Verde, a 360 km da capital.  

 

 

Foto: Governo de Mato Grosso

mapaferrovia.jpg

A ferrovia vai interligar os municípios de Rondonópolis a Cuiabá, além de Rondonópolis com Nova Mutum e Lucas do Rio Verde

 O professor da Universidade Federal de Rondonópolis (UFR), Agnaldo Rocha, diz que os moradores temem que os trilhos do novo traçado passem perto das casas e que percam as propriedades.

“Nós iniciamos um abaixo assinado, foi protocolado com aproximadamente 2 mil assinaturas, pedindo que seja levado em consideração essa proximidade dos trilhos à área urbana”, explicou.

Segundo o projeto de correção do traçado enviado à Sema-MT, haverá uma adequação da ponte sob o Rio Vermelho, em Rondonópolis, que faz parte do primeiro trecho da obra. As obras começaram em outubro de 2022 e está na primeira etapa.  

rio-vermelhoroo.jpg

Rio Vermelho em Rondonópolis (MT) — Foto: Divulgação

 O doutor em engenharia ambiental da UFR, Domingos Barbosa, afirma que essa alteração no projeto da rodovia deveria ser melhor discutida.

“É PRECISO OBSERVAR UMA SÉRIE DE ASPECTOS AMBIENTAIS. TANTO A PROTEÇÃO DA FAUNA, FLORA E RECURSOS HÍDRICOS E IMPACTO DE VIZINHANÇA SÃO OS PRINCIPAIS PARÂMETROS QUE SÃO UTILIZADOS NA AVALIAÇÃO DE IMPACTO AMBIENTAL E GERENCIAMENTO DE RISCOS AMBIENTAIS DE UMA OBRA DESSA MAGNITUDE”, DIZ.

Em nota, a empresa responsável pela obra, RUMO, disse que os ajustes no projeto tem o objetivo de reduzir impactos ambientais e comunidades do entorno, além de diminuir os impactos no Rio Vermelho, com a extensão da ponte ferroviária.

 
A prefeitura de Rondonópolis disse que pode rever o cancelamento da autorização do uso e ocupação de solo à rumo se a empresa apresentar os laudos de impacto ambientais que foram solicitados. A previsão é que, após concluída, a RUMO opere a ferrovia por 45 anos.

 

 

Comente esta notícia

Av. Brasil, 107-W

Cuiabá/MT

(65) 99962-8586

[email protected]