Cuiabá, 21 de Maio de 2024

icon facebook icon instagram icon twitter icon whatsapp

Agro Segunda-feira, 29 de Abril de 2024, 10:04 - A | A

Segunda-feira, 29 de Abril de 2024, 10h:04 - A | A

PLANO SAFRA

Governo trabalha para apresentar o melhor Plano Safra, diz Alckmin no Agrishow

Vice-presidente e ministros da Agricultura, do Desenvolvimento Agrário e da Ciência e Tecnologia vão a abertura da Agrishow e anunciam medidas para o setor

Agência Gov | Via Planalto

O vice-presidente da República e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin, afirmou que o governo vai trabalhar para apresentar o melhor Plano Safra e estimular ainda mais a agricultura. "Vamos trabalhar com os ministros Fávaro, o Paulo Teixeira e a Luciana Santos para termos o melhor Plano Safra e poder estimular ainda mais o setor", disse.

Alckmin participou neste domingo da abertura do Agrishow, em Ribeirão Preto (SP), ao lado dos ministros da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Paulo Teixeira, e da Ciência, Tecnologia e Inovação, Luciana Santos. "Os juros ainda são altos, mas estão caindo e haverá equalização no Plano Safra", completou.

O ministro da Agricultura afirmou que o novo Plano Safra deve ter juros menores do que os de 2023. "Em 2023 tivemos as taxas de juros mais horríveis da história do nosso País. Vamos buscar uma equalização dos juros ainda maior", disse.

Ano passado, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva lançou o Plano Safra 2023-2024, o maior da história, no valor de R$ 364,22 bilhões, 18% maior que no período anterior.

Mais crédito

No evento, o diretor financeiro e de crédito digital para MPMEs do BNDES, Alexandre Abreu, anunciou uma nova linha de crédito ao setor agropecuário, no âmbito do produto Crédito Rural: a linha CPR BNDES.

O recurso pode chegar a R$ 10 bi em 2024, para micro, pequenas e médias empresas e produtores rurais, além de cooperativas de produtores rurais com faturamento de até R$ 300 milhões por ano.

Para um público de produtores rurais, agricultores familiares e empresários, Alckmin destacou a importância da agroindústria para a política industrial Nova Indústria Brasil, mencionou os projetos do governo que tramitam no Congresso Nacional, para a modernização de máquinas e equipamentos industriais, a criação da Letras de Crédito do Desenvolvimento (LCD) e o Combustível do Futuro, e ressaltou as linhas de financiamento criadas pelo governo para pesquisa e inovação.

Também lembrou que desde o início do mandato do governo Lula, o governo conseguiu a abertura de 108 novos mercados em 50 países, sendo 30 só em 2024. E acrescentou  que deverão haver novas viagens para abertura de novos  mercados. Entre os destinos, estarão Arábia Saudita e China.

O ministro do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Paulo Teixeira, destacou o papel da agricultura no combate à mudança do clima. “Queremos uma agricultura restaurativa, uma agricultura que possa recuperar as fontes de água, as matas ciliares, as áreas de proteção ambiental, uma agricultura que possa utilizar com mais racionalidade os recursos naturais deste país”, disse Teixeira.

Luciana Santos, ministra da Ciência, Tecnologia e Inovação, lembrou o aumento na disponibilização de recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) para inovação por empresas do agronegócio, cooperativas e outras entidades dedicadas ao aumento da produtividade.

“Destinamos 12,6% do FNDCT para o agronegócio brasileiro. Esse recurso só foi recomposto integralmente graças a uma decisão do presidente Lula, ainda no início do ano passado, que possibilitou a recomposição integral do FNDCT para R$ 10 bilhões, sendo metade recursos reembolsáveis e, a outra metade, recurso de crédito”, afirmou.

Presidente da Agrishow, João Carlos Marchesan celebrou a integração das políticas do Governo Federal para a indústria e a agricultura.

“Gostaria de parabenizar a iniciativa do governo brasileiro de lançar o plano Nova Indústria Brasil, que é muito importante para colocar a indústria brasileira no centro do debate do desenvolvimento tecnológico e social. É a neoindustrialização”, afirmou.

Vice-presidente do Conselho de Administração da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), Marchesan reforçou a expectativa positiva do setor agropecuário com os objetivos de mecanização da produção familiar. “Acreditamos firmemente no potencial transformador dessa política, e estamos preparados para colaborar com seus objetivos, em especial o setor de máquinas e implementos agrícolas, que atua desde o preparo até o armazenamento de grãos”, disse.

Agrishow 2024

O evento que é uma das maiores feiras agrícolas do Brasil reúne soluções para todos os tipos de culturas, safras, máquinas e tamanhos de propriedades, além de ser reconhecida como o palco dos lançamentos das principais tendências e inovações para o agronegócio.

A feira reuniu em 2023 mais de 800 marcas expositoras e mais de 195 mil visitantes qualificados em 530.000 metros quadrados de área.

Comente esta notícia

Av. Brasil, 107-W

Cuiabá/MT

(65) 99962-8586

[email protected]